Osvaldo envia carta a Levy

Publicado em Petrolina

Osvaldo Coelho envia carta a Joaquim Levy

foto Osvaldo CoelhomateriaNa ultima semana o ex-deputado Osvaldo Coelho enviou carta ao então ministro da Fazenda, Joaquim Levy reivindicando a renegociação de operações de créditos contratadas ao Amparo de recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamentos do Centro-Oeste (FCO), Nordeste(FNE) e Norte(FNO).

Osvaldo Coelho fala sobre a injusta taxa de juros de 8,7% que é cobrada aos nativos para a renegociação de suas dívidas junto ao banco BNB em comparação aos juros de 2% que o BNB cobrou da FIAT ( uma empresa multinacional) que se instalou em Pernambuco e após realização do contato elaborou maiores juros para os nativos.

Segundo o ex-deputado a taxa de 8,7% de juros cobrada ao semiárido é a maior existente no país nesse momento, maior que as do BNDES, do banco do Brasil, do Fundo Constitucional do Centro-oeste que é de 6%.

“ queremos que saiba que nos últimos quatro anos, nas porteiras das fazendas nada saiu produtivo. Só entraram os salários dos trabalhadores, ração para o gado, remédios e sofrimentos. O governo tem que cuidar dos patrícios, da parte pobre desta nação. Estamos nos referindo as débitos acumulados da agropecuária e agroindústria”,  relatou o deputado.

O  parlamentar comenta na carta que os devedores do BNB  tem a vontade de pagar suas dívidas, até mesmo desmobilizando imóveis, no entanto, o mercado afastou os compradores e o banco desconsidera a atual situação econômica que esse agricultor passa,  cobrando juros exorbitantes. “ Estou cumprindo meu dever. Que o Governo cumpra o seu. É preciso que o BNB tenha bom senso para negociar com os devedores”, concluiu  Osvaldo Coelho.

Ascom/OC – 10.06.2015

Leia na íntegra a carta: 

Petrolina, 03 de junho de 2015.

Ao Excelentíssimo Senhor Ministro

Joaquim Levy

Assunto: Autorizar a renegociação de Operações de Créditos contratadas ao Amparo de Recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamentos do Centro-Oeste ( FCO), Nordeste ( FNE) E Norte ( FNO).

Excelentíssimo Senhor,

 

Para nós do Semiárido é muito inadequada, descabida a decisão do Governo em considerar como grande proprietário o ousado empresário que insiste em acreditar na viabilidade econômica desta região, sem que haja a análise das desigualdades tão presentes entre as regiões do nosso País.

Será que o Governo tem consciência do atraso que submete à fraqueza do Semiárido? Sabe também que nos Estados Unidos, o deserto de Sonora foi irrigado, tornou-se rico, bem como a Califórnia, o Arizona, o Sudoeste do México?

Que o semiárido da Argentina, do Peru e do Chile foram bem cuidados e tornaram-se ricos. Que no Brasil, o semiárido ocupa 1.133 municípios, cuja precipitação pluviométrica é muito baixa e irregular.

Será que o Governo ignora que deve ter ‘mil olhos’ para saber as desigualdades crônicas e enormes do País?

Será que o Governo sabe que o BNB cobrou da FIAT (uma empresa multinacional) que se instalou em Pernambuco, juros de 2% e após a realização do contrato elaborou maiores juros para os nativos?

O governo sabe que o BNDES para investimento no Paraguai, cobrou juros de 2.8% ao ano?  (Estado de São Paulo 04/05/15)

Que o Brasil não é igualzinho. Que o Governo não se acha injusto, atribuindo os mesmos juros e os mesmos prazos, como se todos fôssemos à opulência.

O próprio Governo reconhece que a seca penaliza os pequenos produtores, mas não tem nenhuma sensibilidade para com os grandes igualmente atingidos. A seca é homogênea e absoluta, não distingue grandes ou pequenos afeta a economia inteira do Semiárido.

E pior: que cobra das chamadas grandes empresas as quais não passam de sofredores, 8,7%, a maior taxa na época existente no País. Maior do que os do BNDES, do Banco do Brasil, do Fundo Constitucional do Centro-oeste que era de 6% e; no semiárido, 8,7%.

Até quando, Excelentíssimo Senhor, tamanha atitude ignorante dos Governantes de Brasília continuará impondo arbitrária prática?

A sociedade brasileira está cansada de tanta indiferença da realidade. Não se trata igualmente os desiguais.

Não queremos perdão das dívidas, queremos rebates que o Governo sabe fazer. Queremos pagar!

Queremos que saiba que nos últimos quatros anos, nas porteiras das fazendas nada saiu produtivo. Só entraram os salários dos trabalhadores, ração para o gado, remédios e sofrimentos.

No Brasil, o analfabetismo no Sudeste é de 5%, no Nordeste, 19%, no Semiárido passa de 30%.

O Governo tem de cuidar dos Patrícios, da parte pobre desta Nação.

Estamos nos referindo aos débitos acumulados da agropecuária e agroindústria.

Recentemente, um Presidente do BNB anunciou que os débitos eram impagáveis e incobráveis. Se o Governo não entender as desigualdades enormes e crônicas deste País, a parte pobre chegará à desgraça! Antes, os infortúnios já se encontravam devido ao clima e os desacertos do Governo da União.

Os devedores do BNB querem pagar as dívidas. Até mesmo desmobilizando imóveis, porém o mercado afastou os compradores.

Estou cumprindo o meu dever. Que o Governo cumpra o seu.

É preciso que o BNB tenha bom senso para negociar com os devedores.

Estou apostando no sucesso da missão que lhe foi confiada, Excelentíssimo Senhor Ministro. Ouse sempre! A Pátria vai lhe agradecer.

Cordialmente,

Ex- deputado Federal Osvaldo Coelho

Democratas – PE

(9° mandato parlamentar)

São João Cultural esquenta Petrolina

Publicado em Petrolina

São João Cultural esquenta Petrolina na próxima semana

São João CulturalAntes mesmo do São João do Vale, que só acontece no final mês, os petrolinenses e visitantes já podem entrar no clima junino com o São João Cultural, que acontece na próxima semana, entre os dias 15 e 18. Organizado pela Prefeitura Municipal de Petrolina, o evento reúne apresentações variadas que dão o tom dos festejos juninos, todos realizados na Concha Acústica da cidade, localizada na Praça da Catedral, sempre a partir das 19h.

A abertura do São João Cultural acontece na segunda-feira (15), com o 31° Festival de Violeiros de Petrolina. O evento conta com a participação de 10 repentistas de vários cidades do Nordeste (como Recife, Teresina, Juazeiro do Norte, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, entre outras) e 3 declamadores, com premiações do 1º ao 5º colocado.

São João Cultural 2Já na terça-feira (16), a Concha Acústica vai ficar pequena para as apresentações do tradicional Samba de Véio, típica dança dos moradores da Ilha do Massangano, além de apresentações do Balé Brasílica. Fechando a noite, o público vai arrastar a chinela ao som de muito forró, com o sanfoneiro Flávio Leandro.

A festa continua na quarta (17), com o animado Concurso de Sanfoneiros.  Realizado em parceria com a Rádio A Voz do São Francisco (Emissora Rural), o evento está na sua 17ª edição, e tem como objetivo valorizar e promover a arte de tocar sanfona, estimulando novos talentos. A primeira eliminatória já foi realizada em São Raimundo Nonato (PI), a segunda será no dia 14, em Lagoa Grande (PE) e, naturalmente, a final acontece em Petrolina. O show musical do grupo “Os Três do Cariri” encerra a noite com um forró muito animado.

Finalizando o São João Cultural, na quinta-feira (18), o público vai assistir um espetáculo especial da Banda Philarmônica 21 de Setembro, chamado “Arrasta pé da 21”. Numa roupagem instrumental, a orquestra vai resgatar vários clássicos sertanejos, principalmente do consagrado sanfoneiro Luiz Gonzaga, símbolo da música regional.

Jorge Assunção, secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário, pasta que organiza os eventos, convida todos a participar, se divertir e torcer pelos competidores nos concursos de Violeiro e Sanfoneiro, “Articulamos o São João Cultural com uma proposta de valorizar nossas raízes e trazer para o público uma programação que faz parte das tradições do sertanejo”, destaca o secretário.

Texto: Ricardo Alves

Ascom Sedesa / PMP

Petrolina implantará SAMU regional

Publicado em Petrolina

Petrolina implantará SAMU regional no municípioAmbulância do SAMU de Ouro Preto

Na última semana o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Petrolina (SAMU – 192) recebeu o repasse de 490 mil pelo Ministério da Saúde para regionalização do serviço. Petrolina, sede da quarta Macrorregião do Estado, também será sede de SAMU Regional que regulará 25 municípios das VII, VIII, IX Regionais de Saúde de Pernambuco.

A frota de ambulâncias aumentará, totalizando 02 Unidade de Suporte avançado (USA) e 5 Unidade de Suporte Básico (USB), em Petrolina, e para os demais municípios, que ainda não possuem serviço do SAMU, serão enviados 24 USB  e 7 USA. "Com a regionalização do SAMU teremos uma única Central de Regulação aqui em Petrolina onde as chamadas para o  192 dentro de toda a região serão direcionadas à nossa central e o médico regulador destinará o veículo apropriado para aquela urgência visando sempre o menor tempo resposta", explica o coordenador do SAMU Petrolina Tiago Acioli.

O recurso enviado será destinado para reforma e adequação da sede do serviço já existente, aquisição de equipamentos de tecnologia, mobília e materiais. "À pedido do prefeito Julio Lossio estamos agilizando o processo licitatório para que o mais breve possível o SAMU Regional seja uma realidade. A regionalização dará assistência móvel de urgência e emergência a municípios que ainda não tem este serviço no Vale do São Francisco, ampliando o acesso das pessoas ao serviços da rede", pontua a secretária de Saúde Lucia Giesta.

A Rede de Atenção às Urgências e Emergência (RUE) também é uma prioridade da gestão, por isso tem investido no serviço pré-hospitalar do SAMU com a regionalização, renovação da frota, desenvolvimento de atividades de Educação Permanente entre outras estratégias. "Outro ponto que mostra o compromisso em ampliar e reestruturar a RUE é a construção da UPA 24h, que contribuirá muito com o serviço hospitalar no município", acrescenta Lucia.

Ascom/Prefeitura Municipal de Petrolina

Petrolina encerra participação nas olimpíadas

Publicado em Petrolina

Petrolina encerra participação nas olimpíadas escolares com o melhor resultado de todos os tempos

olimpiadas petrolina 02O município de Petrolina encerra sua participação nas olimpíadas escolares de 2015 com o melhor resultado de todos os tempos. De 09 equipes de futsal, seis se classificaram para a etapa eliminatória. Ainda foram classificadas para a regional duas escolas municipais, uma no futsal mirim masculino (Jacob Ferreira) e no futsal mirim feminino (Julia Elisa Coelho).

No handebol mirim feminino se classificou a escola Jacob Ferreira e no handebol masculino a escola Eliete Araújo. Sagrando-se campeã do voleibol mirim feminino, a escola Laurita Leda Coelho já se classificou para a etapa pernambucana dos jogos escolares estudantis.

Também marcou de forma brilhante a sua participação a escola Mãe Vitória que terminou as olimpíadas com o vice campeonato de futebol de campo mirim masculino. Segundo o coordenador de educação física do município Alexsandro Silva tudo é fruto de um trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo de três anos, dando suporte para que os treinamentos aconteçam de forma qualitativa.

Ascom/Petrolina

Lossio sancionou e promulgou a Lei ...

Publicado em Petrolina

PREFEITO JULIO LOSSIO ASSINA LEI QUE INSTITUI O PISO NACIONAL PARA OS AGENTES DE SAÚDE E DE COMBATE ÀS ENDEMIAS

lossiosaudeeendemiasDurante assembleia extraordinária da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde de Petrolina (ACOSAP), realizada na manhã desta sexta-feira, 05, o prefeito Julio Lossio sancionou e promulgou a Lei nº 014/2015, que institui o piso salarial para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os Agentes de Combate às Endemias (ACE), sendo um dos primeiros municípios do país a aderir ao piso nacional.

“Hoje é motivo de grande alegria, pois mesmo com dificuldades conseguimos fixar o piso salarial de duas categorias importantíssimas para a saúde. Estamos em processo de licitação para aquisição dos tablets para os ACS e ACE e, assim, informatizar os dados. Ainda para os ACS estamos organizando 200 lotes do Minha Casa, Minha Vida”, contou o prefeito Julio Lossio.

O presidente da Associação dos Agentes de Combate às Endemias de Petrolina (AACEP), Charles de Oliveira, externou sua alegria. “Só temos que agradecer ao prefeito Julio e a Dra Lucia por essa vitória. Ter o projeto de Lei aprovado e assinado é uma grande conquista que ficará marcada na história de Petrolina”. Com palavras de gratidão o presidente da ACOSAP e vereador, Manoel Antônio Coelho, frisou a atenção do prefeito à reivindicação da categoria. “Agradeço, em especial, ao prefeito Julio Lossio pela atenção ao nosso pleito”, disse.

O projeto de Lei foi entregue pelo poder Executivo no dia 14/05 na Câmara de Vereadores e votado na plenária no dia 19/05. Com a sanção da lei o piso fica fixado no valor de R$ 1.014,00 (mil e quatorze reais) válido a partir do mês junho.

Ascom Prefeitura de Petrolina