GUTERIMA é aplaudido e inova na 37ª temporada de a crucificação

Publicado em Petrolina

20150403 215451 resizedO GUTERIMA-Grupo de Teatro Imaginativo, dando início às atividades comemorativas dos 41 anos de existência, apresentou nos dias 2 e 3 de abril de 2015 (Quinta e Sexta-feira Santas), às 20h30, no Parque Josepha Coelho, com entrada gratuita, o maior e mais belo espetáculo sacro do sertão pernambucano A CRUCIFICAÇÃO.

Batendo recorde de público, o espetáculo , pelo segundo ano consecutivo, recebeu aporte financeiro através da aprovação no VII Edital Pernambuco de todas as Paixões, da Fundarpe/Secult-PE e Governo do Estado.
 
Com o objetivo de trocar informações e acompanhar a montagem do espetáculo, esteve presente, representando a Fundarpe, a Diretora Teatral e Atriz, Maria Rita.
 
Por sua vez, o GUTERIMA, bastante aplaudido e sempre ousado, inovou este ano ao convocar o Quinteto MOSAICO para um concerto musical AO VIVO, que entoou cânticos sacros, ao término do espetáculo, com sucesso absoluto.
 
Além de intérprete de libras, desde 2014, A CRUCIFICAÇÃO recebeu nova iluminação, novos cenários, novos atores e uma novidade que surpreendeu a todos: a retirada das baias que circundam a área da encenação, aproximando o povo dos atores.
 
Com a notícia da morte do radialista Carlos Augusto Amariz Gomes, o Diretor Cênico José Geraldo prestou uma homenagem póstuma e lembrou que de 1980 a 1983 trabalharam juntos na Grande Rio AM, criando-se uma parceria até os dias atuais. Ele lembrou, também, da importância do radialista nas realizações do GUTERIMA, onde era fã incondicional. É tanto, que, em 1982, Carlos Augusto convidou o grupo para encenar "O Jumento no Desenvolvimento do Nordeste", durante realização da Jecana Oficial do Brasil, no Estádio da Associação Rural (hoje, Estádio Paulo de Souza Coelho).
 
A Ficha Técnica do espetáculo contou com a Coordenação Geral, Laila Ticiane; Diretor Cênico, José Geraldo; Assistente de Produção, Isaías Sabino; Assistente de Direção, Pâmela Marinni; Sonorização e Iluminação Cênica, Paulo Santana e Ricardo Som; Sonoplastia e Técnico de Gravação de Áudio, JoneClesio Silva, Confecção da Placa da Cruz, Paulo Soares; Criação dos Figurinos, Gícia Mazda; Criação e lay out das peças publicitárias, Lucas de Melo; Cenografia e Maquiagem, Laila Ticiane; Fotografias, Lucas de Melo, Edmundo Luiz e Joneclesio Silva; e vale destacar o elenco formado por Wellington Pedra Linda (Jesus); Lú Dantas (Maria); Bruna Letícia (Madalena), Marleide Andrade (Verônica); Jailson Mangabeira (Caifás), Valdir Barreto (Pilatos); Sérgio Murilo (Apóstolo João); Euclides Marques (Simão Pedro); Eraldo Rodrigues (Judas e Anás); Rosalvo Antonio (Simão, o cananeu, e Príncipe III); Everaldo Sousa (Demônio e José de Arimatéia);
 
Geraldo Messias (Nicodemos); Gilberto Jacaré (Barrabás e Gesmas); Pâmela Marinni (Mulher Piedosa e Maria de Cleofas); Kelly Daiane (Mulher Piedosa e Salomé); Júnior Leal (Centurião Malco); Tom do Velho Chico (André); Júnior Dantas (Apóstolo Tiago e Anjo); Josevaldo Barbosa (Filipe e Príncipe I), entre outros.  
 
José Geraldo 

Festival Aldeia Vale Dançar movimenta Petrolina

Publicado em Petrolina

Festival Aldeia Vale Dançar  movimenta Petrolina e região de 21 de abril a 2 de maio

Nowherland Guto MunizO seminário Pensamento de um corpo que dança, abre às 9h do próximo dia 21 de abril, em Petrolina, a oitava edição do Aldeia Vale Dançar, um dos principais festivais do Sesc Petrolina, que promete movimentar a região durante 12 dias de programação nas mais diversas vertentes da dança. De 21 de abril a 2 de maio, o festival, que acontece nas dependências do Sesc e em vários espaços públicos da cidade e interior do município, vai oferecer oficinas de iniciação em dança e de capacitação, cortejo Dançando na Rua, intervenções: OverDança, mostra de solos e duos, encontro Clássico de Dança e mostra de vídeodança. A maioria das atrações é gratuita, exceto os espetáculos no teatro Dona Amélia, que custarão R$ 3,00 Meia e R$ 6,00 Inteira, além das oficinas de capacitação: R$ 10,00 (comerciário) e R$ 20,00 (usuário).

De acordo com o supervisor de Cultura do Sesc Petrolina Jailson Lima, a edição 2015 do festival volta a sua configuração “Aldeia”, dialogando com o projeto mãe - Palco Giratório, integrante da Rede Nacional de Artes Cênicas do Sesc. “Estamos mantendo as ações “Cortejo Dançando na Rua” e “OverDança, com 12 horas ininterruptas de atrações e vamos contar com as participações  dos Grupos de Dança do Sesc de Arcoverde, Araripina e Petrolina, além de nomes representativos da dança nacional, a exemplo do Coletivo Movasse (Belo Horizonte), que vem com os espetáculos  Nowherland  e Playlist”.

Lembrando ainda a diversidade da programação, que conta ainda com a dança pensada para o público infantil, Jailson Lima destacou as ações formativas, que serão contempladas com a realização de cinco oficinas de iniciação em dança em escolas públicas e as formações curtas em Ballet Clássico, Dança de Salão e Dança Contemporânea – Técnicas de contato-improvisação, com o objetivo de ampliar conhecimentos para bailarinos, coreógrafos e professores.

A oitava edição do festival Aldeia Vale Dançar é uma realização do Sesc Petrolina em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Executiva de Cultura e da Qualquer Um dos 2 Produções Artísticas.


www.clascomunicacao.com.br

 
 

 

 
 

Odacy lamenta falecimento do amigo Carlos Augusto

Publicado em Petrolina

unnamed158O deputado estadual Odacy Amorim, do PT-PE, é mais uma autoridade a lamentar o falecimento do comunicador símbolo do vale do São Francisco, Carlos Augusto Amariz Gomes. O parlamentar frisa que sempre foi um admirador do radialista que faleceu nesta quinta-feira santa, dia 2 de abril. Odacy definiu Carlos Augusto como um dos maiores nomes do rádio sãofranciscano.

“Ele foi um guerreiro. Lutou com todas as forças pela vida como sempre fez na defesa dos símbolos sertanejos como a caatinga e os animais do sertão como o jumento, causa também que defendo e que contei com grande apoio de Carlos Augusto nesta luta”, lembrou Odacy.

Carlos Augusto foi uma das primeiras pessoas a abraçar a causa de Odacy na defesa dos jumentos que vivem nas estradas da região, causando acidentes e sendo exterminados nas pistas sertanejas. Ele incentivou o deputado a concretizar a criação do Parque Ecológico de Proteção ao Jumento, inaugurado em novembro de 2013 em Rajada, distrito de Petrolina, com a presença do radialista que era padrinho do Parque hoje localizado em Lagoa Grande para abrigar os animais. 

A defesa dos jumentos foi bandeira de luta de Carlos Augusto que no início da década de 70 criou uma festa, a Jecana do Capim, para barrar a extinção da raça. 

Odacy fez homenagem ao amigo Carlos Augusto também em suas redes sociais. Confira:

“Foi com profundo pesar, que recebi a notícia do falecimento do amigo Carlos Augusto. Sem dúvida, Petrolina e o Sertão perderam uma grande referência da área de comunicação e radialismo. Carlos Augusto era o mais antigo, e um dos mais importantes locutores de Rádio de nossa região. Alegrou as manhãs de muita gente, e tinha a defesa pelos animais como uma de suas principais bandeiras. Era um grande parceiro do Parque Ecológico de Proteção ao Jumento. Na foto, estamos juntos em um momento feliz, durante a cerimônia de inauguração do Parque. Petrolina e o Sertão perdem um grande representante de nossa cultura. Que Deus esteja ao lado da família, e os conforte neste momento de dor”.

Asscom

Senador Valadares fala da crise hídrica no vale

Publicado em Petrolina

senador valadaresHá alguns dias no Vale do São Francisco para visitar as áreas irrigadas da região, o Senador da República por Sergipe, Antonio Carlos Valadares do PSB, tirou sua conclusão a respeito da crise hídrica que assola a região banhada pelo Rio São Francisco: “Faltou planejamento”, constatou o político.

Em face da crise, os projetos irrigados estão ameaçados porque naturalmente dependem do aporte de água. “Minha visita aqui é exatamente para isso, para vivenciar de perto as dificuldades vividas pelos produtores nos perímetros irrigados de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) para que eu possa fazer um relatório no plenário do Senado”.

De acordo com o Senador, há um temor dos irrigantes de um despencamento do nível útil da água da Barragem de Sobradinho. “É necessária a instalação de bombas flutuantes e a Codevasf não tem recursos para isso. E nós vamos cobrar para que o Governo Federal resolva”.

Para resolver o problema na região, várias bombas flutuantes precisam ser instaladas, e cada uma delas ao custo de R$ 80 milhões. No Vale, incluindo Bahia e Pernambuco, mais de 10 seriam necessárias para garantir a distribuição de água nos perímetros. Para o Senador é preciso ter agilidade na aquisição desses equipamentos. Na Bahia, o Senador citou os perímetros irrigados Curaça, Maniçoba, Tourão, Salitre, Pedra Branca, Glória e Rodelas, já no Estado pernambucano estão aguardando a instalação do equipamento o Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, Fulgêncio, Brígida, Manga de Baixa, Comandantes, Barreiras e Apolônio Sales. Os perímetros Mandacaru (BA) e o Bebedouro (PE) não seriam afetados porque já dispõem dos Flutuantes.

Ele pontuou também que não há mais tempo para 'conversa fiada'. “A coisa é emergencial. É preciso colocar recursos na Codevasf para ver se minora a situação, colocando bombas flutuantes para evitar um colapso. “Se houver um colapso é uma verdadeira tragédia, será catastrófico”.

Valadares critica a condução das obras da Transposição, alega que é a favor da obra atrelada a revitalização do rio, inclusive com a transposição do rio Tocantins para o São Francisco. “O valor inicial da obra era R$ 4,5 bilhões, já estamos em R$ 8,2 bi e nem terminamos as obras, algumas delas estão paradas. “O carro andou na frente dos bois”, disse o Senador.

 

Fonte:granderiofm.com.br

Escola do Couro forma primeira turma

Publicado em Petrolina

2015 03 27 10.59.37A Secretaria de Cidadania, através da Secretaria Executiva de Juventude e Qualificação profissional realizou, nessa sexta-feira (27) às 9h, a formatura da primeira e segunda turma de alunos da Escola Municipal do Couro. Foi uma bela cerimônia, onde os aprendizes receberam seus certificados de conclusão. 

O curso se iniciou no dia 04 de fevereiro desse ano, com turmas de 15 alunos e carga horária de 3h. As aulas aconteciam as terças, quartas e quintas-feiras, totalizando 60h de curso. Os alunos aprenderam a fabricar as mais diversas peças com o couro, como chaveiros, cintos, carteiras em vários tamanhos, bolsas e até capas para celulares, aproveitando ao máximo cada pedaço da matéria-prima. 

“Os alunos nos surpreenderam, captaram as informações que passamos sobre a fabricação das peças e também as orientações sobre como gerar renda através delas, e rapidamente colocaram em prática. Isso facilitou muito o ensinamento. Tenho certeza que formamos mais que artesãos, formamos empreendedores.”, declarou Kamila Coelho, instrutora do curso. Alunos como Arnaldo Cunha, que veio de Curaçá para receber as aulas. “Aprendi muito”, disse ele, “qualquer retalho a gente aproveita, eu tenho certeza que esse empreendimento vai me auxiliar muito na minha vida profissional”. 

A coordenadora de promoção social do SEST/SENAT, Eva de Sá, também demonstrou sua felicidade com a formatura da turma pioneira. “Que felicidade completar esse ciclo, vamos partir para novas turmas que com certeza vão mais uma vez nos surpreender”, falou ela. 

Célia Regina Carvalho, Secretária de cidadania, disse estar satisfeita com a parceria entre a Prefeitura e o SEST/SENAT. “Me dá felicidade em ver nosso couro sendo usado aqui. Esse compromisso com a cidade só nos engrandece e vamos abrir ainda mais esse canal de parceria com o SEST/SENAT que com certeza foi fundamental nesse empreendimento.”, pontuou. 

 

Texto: Ana Isabel (estagiária)/ Cauby Fernandes/ ASCOM Cidadania/Foto divulgação

--