Vazão do São Francisco...

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

usina hidreletrica xingo

 

...pode ser ainda mais reduzida em junho

A Agência Nacional de Águas (ANA) deve iniciar a discussão com os estados da bacia do rio São Francisco sobre adoção de possíveis medidas de gestão para enfrentamento da crise hídrica. A previsão é de reduzir a vazão nos reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, entre Alagoas e Sergipe, para 540 metros cúbicos por segundo (m³/s), a partir de junho. O anúncio foi feito dia 15 de maio, durante reunião de avaliação das condições de operação dos reservatórios, realizada na sede do órgão, em Brasília (DF), e transmitida por videoconferência.

A proposta da ANA, apresentada pelo superintendente da agência, Joaquim Gondim, é discutir medidas de acordo com a operacionalização dos reservatórios, para compor uma visão integrada para o próximo período úmido da bacia. A proposta deve ser a definição de uma curva-meta para cada reservatório, a fim de evitar a utilização do volume morto dos reservatórios de Sobradinho e Xingó. Outra proposta, que ainda será discutida com os estados, é a adoção do chamado Dia do Rio, que consistiria na suspensão das captações para irrigação um dia por semana, possivelmente às segundas-feiras.

 

 

Fonte: Delane Barros/Ascom/CBHSF

Vazão deve ser reduzida de 700 para 600 metros cúbicos

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

Barragem de Sobradinho BAPor sugestão do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), a Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC) do Congresso Nacional debateu, na tarde desta quarta-feira (19), soluções para o enfrentamento à progressiva crise hídrica no Vale do São Francisco. A redução da vazão de saída da usina hidrelétrica de Sobradinho dos atuais 700 para 600 metros cúbicos por segundo foi a principal medida emergencial apontada por Fernando Bezerra e pelos especialistas convidados à audiência pública como forma de preservar o lago da barragem, um dos mais importantes fornecedores de água à região.

Além desta ação, o senador – que conduziu os debates na CMMC – também defendeu o que ele chamou de “energização” dos flutuantes instalados no reservatório de Sobradinho, ano passado, para o bombeamento de água à população local. A ideia de Bezerra Coelho é que os equipamentos passem a funcionar com energia elétrica ao invés de óleo diesel, tornando mais barata a manutenção dos flutuantes. “Os efeitos das mudanças climáticas estão comprovados pela série histórica da hidrologia na Bacia do São Francisco; principalmente, ao longo dos últimos sete anos”, observou. “Este cenário exige um esforço conjunto por parte de todos os órgãos que, conjuntamente, podem evitar o colapso hídrico naquela região”, acrescentou o líder do PSB e vice-líder do governo no Senado.

Para a audiência pública, foram convidados o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata; o gerente de Operações e Eventos Críticos da Agência Nacional de Águas (ANA), Joaquim Gondim Filho; o diretor de Operação da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), João Henrique Franklin Neto; a presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Régia Marcelino; e o presidente do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação Nilo Coelho (Dinc), Amauri José da Silva.

De acordo com a ANA, a redução da vazão de Sobradinho poderá ser autorizada já na próxima semana se o Ibama também for favorável à medida. Segundo a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, a adaptação do sistema de funcionamento dos flutuantes está em estudo pelo órgão e deverá custar cerca de R$ 1 milhão. Ela fez um balanço das ações e dos investimentos do órgão para a minimização dos efeitos da crise hídrica nos estados abrangidos pela Codevasf e defendeu a revitalização e preservação das bacias hidrográficas como “medida permanente”.

EMPENHO – Na presidência e relatoria da CMMC – em 2015 e 2016, respectivamente – Fernando Bezerra coordenou dezenas de audiências públicas destinadas a buscar soluções que evitassem o colapso hídrico no Nordeste. Um dos resultados dos debates e do empenho do senador junto a diferentes órgãos do governo federal foi a instalação dos flutuantes no Lago de Sobradinho.

fbccrisehidricaConforme explicou Fernando Bezerra, a necessidade de bombeamento de água do chamado “volume morto” do lago (abaixo dos níveis mínimos de geração de energia pela usina), este ano, deverá ser confirmada em setembro ou outubro, quando o período de seca alcança o estágio mais crítico. “É preciso nos anteciparmos aos cenários previstos para que a água seja garantida ao uso múltiplo, desde o abastecimento humano até a irrigação e o consumo animal”, destacou o senador.

Dados apresentados pela Chesf, durante a audiência pública, demonstram que a vazão de saída de água de Sobradinho caiu de 1,5 mil metros cúbicos por segundo, em 2013, para 700 metros cúbicos por segundo, este ano. Amauri Silva, do Dinc, ressaltou “extrema preocupação” com esta realidade. “Que piora ano a ano”, lamentou.

Segundo Luiz Eduardo Barata, do ONS, o abastecimento elétrico no Nordeste está garantido. “Contudo, estamos em alerta”, afirmou. Presente à audiência, o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) sugeriu a dessalinização da água mar e o uso de águas subterrâneas como alternativas para a crise hídrica. Para Joaquim Gondim Filho, da ANA, os custos do processo de dessalinização ainda dificultam a utilização do processo. “Quanto às águas subterrâneas, é preciso ter cautela, uma vez que elas alimentam os rios e precisam ser preservadas”, ponderou.

Ascom Senador FBC/Foto: Divulgação

Incêndio destrói residência em Sobradinho

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

incendiosobradinhosextaNa tarde desta sexta-feira (14), uma guarnição do Corpo de Bombeiros foi acionada para debelar um incêndio na cidade de Sobradinho/Bahia (distante 50 km da sede da corporação). Segundo o CICOM uma residência localizada no bairro da Vila Joaquim, naquela cidade, estava sendo consumida pelas chamas.

Ao chegar ao local a guarnição comandada pelo Subtenente BM Reuter Torres realizou o combate ao sinistro e posteriormente o rescaldo para evitar a reignição do fogo. Não foi possível descobrir as causas do incêndio, a residência foi totalmente destruída pelo fogo.

Fonte: ASCOM 9º GBM

TCM aprova com ressalvas contas da Prefeitura de Sobradinho

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

PMS prefeito luis vicente berti geraldojoseAs contas de 2015 do prefeito de Sobradinho, Luiz Vicente Berti Sanjuan, foram aprovadas com ressalvas, na tarde desta quinta-feira (30/03). O Tribunal de Contas dos Municípios, por unanimidade, acatou parcialmente o pedido de reconsideração formulado pelo gestor e emitiu novo parecer, agora pelo aprovação com ressalva das contas. O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, reduziu a multa aplicada para R$4 mil.

No recurso, o gestor apresentou processos licitatórios pendentes no montante de R$990.000,00 e sanou as pendências relativas à divergência entre o registrado no balanço patrimonial e o constante no balanço financeiro nos valores de R$47.423,20 e R$13.209,63.

Informação do TCM/Foto: Divulgação

Aliança para o Desenvolvimento do Vale...

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Sobradinho

convite alianca...do Lago de Sobradinho, será lançada no próximo dia 30.

Uma nova Era de desenvolvimento para a região do Lago de Sobradinho. É com este objetivo que será lançada a Aliança para o Desenvolvimento do Vale do Lago de Sobradinho, no próximo dia 30, às 9h, em solenidade no auditório da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), em Sobradinho. A solenidade vai contar com a participação de autoridades locais e estaduais, como representantes das secretarias estaduais de Desenvolvimento Econômico (SDE) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

A Aliança para o Desenvolvimento do Vale do Lago de Sobradinho é uma proposta do Consórcio Sustentável Território do São Francisco (CONSTESF), liderada pelo prefeito de Sobradinho, Luiz Vicente. A proposta consiste na aplicação da estratégia da borda do lago, da ocupação com empreendimentos de produção de frutos para transformar o local num grande polo de fruticultura irrigada da Bahia, inclusive, a condição logística da borda do lago para a instalação de uma central de processamento de frutas para doce, sucos, geleias, frutas desidratadas, frutas in-natura, packhouse, para exportação via terminal alfandegado de Petrolina e também para consumo interno.

Passa também pelo arco da aliança a integração da estratégia de produção de vinhos e criação de pequenos animais, além de dar potencialização da filetagem de tilápia, de toda a estrutura de produção que possa estar integrada, utilizando a irrigação, o ambiente de solarização e aproveitando a logística do lago para o transporte de ligação de pessoas e integração comercial.

SERVIÇO

O que: Lançamento da Aliança para o Desenvolvimento do Vale do Lago de Sobradinho;
Quando: Quinta-feira (30);
Onde: Auditório da Companhia Hidrelétrica do São Francisco - Chesf (Avenida Paulo Afonso, s/n, Vila São Francisco, Sobradinho - BA ).