Curtas & Boas 10/08

Publicado em Curtas & Boas

O ex-prefeito de Casa Nova, Wilson Freire Moreira, foi multado em R$5 mil por não ter constituído, no exercício de 2016, a Comissão de Transição de Governo Municipal, e também não encaminhar ao seu sucessor, no prazo devido, as documentações e as informações necessárias para o pleno exercício da gestão. O Tribunal de Contas dos Municípios julgou procedente, por unanimidade, o termo de ocorrência.

De acordo com o relator do processo, conselheiro José Alfredo Dias, os prefeitos e presidentes de Câmaras devem repassar informações e documentos aos representantes da nova administração, de modo a não inibir, prejudicar ou retardar as ações e serviços iniciados em prol da comunidade, evitando a descontinuidade administrativa no município.

Cabe à Comissão providenciar a apresentação de diversos documentos, com destaque para o Plano Plurianual, o Orçamento Anual e a Lei de Diretrizes Orçamentárias, contendo os Anexos de Metas e Riscos Fiscais para o exercício seguinte, que são indispensáveis ao regular funcionamento da máquina pública municipal. Tais providências não foram adotadas pelo gestor que estava encerrando o mandato, causando grandes embaraços à administração que se iniciava. Apesar de notificado, o ex-prefeito não apresentou qualquer justificativa. Cabe recurso da decisão.

......................................................................................

Pré candidato a deputado estadual, Tum (PSB), assessor parlamentar de Bebeto Galvão, está levando sua candidatura para além das fronteiras de Casa Nova: já marca território em Sobradinho, onde tem o apoio do ex prefeito Genilson Silva (PT) e abraça Tiziu, candidato com mais de 6 mil votos nas últimas eleições.

Recebido na Festa do Vaqueiro, apresentado às lideranças, como Alex da Padaria, Tum não se permite descansar: “Busco unidade em todas as frentes. Sem isso não teremos força para vencer as dificuldades que a nossa região vive – analisa e completa - “Para minha alegria, aqui em Sobradinho, Genilson, Tiziu, Alex e muitos outros líderes políticos e comunitários entenderam essa proposta. Em 2018 o que mais queremos é unidade em defesa de nossa região. 

.................................................................

Os comitês estadual e municipal do PCdoB em Salvador se posicionaram sobre a acusação de que a vereadora Aladilce Souza seria a responsável por organizar o protesto contra o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), que chegou a ser atingido por ovos. O partido explica que a ação foi organizada pela Frente Brasil Popular, um coletivo que reúne diversas entidades, e conduzida pelos seus coordenadores.

O PCdoB também denuncia e repudia a ação truculenta dos seguranças particulares contratados pelo prefeito ACM Neto, que, na ocasião, usaram de violência para tentar reprimir o protesto. Um dos manifestantes teve a perna fraturada por conta da ação dos seguranças.

Confira a íntegra da nota:

O prefeito de São Paulo acusou a vereadora do PCdoB de ter organizado a “ovada de que foi alvo”. Não é verdade. O ato realizado na noite do dia 07/08 foi organizado formalmente pela Frente Brasil Popular da Bahia, com convocatória amplamente difundida nas redes sociais, e conduzido na oportunidade por membros da coordenação da referida Frente.

A manifestação tinha objetivo claramente definido: protestar contra a entrega do título de cidadão soteropolitano a uma pessoa que não tem nenhum serviço prestado à cidade, o que se exige para o recebimento dessa homenagem. E durante o ato foi repetido seguidas vezes que aquele que manda despejar jatos de água fria em moradores de rua, que manda derrubar casarões com pessoas pobres dentro, que manda invadir ocupações com espancamento de mulheres, idosos e crianças, não merece tamanha honraria. Foi lembrado também que Dória, quando presidente da Embratur, no governo Sarney, propôs transformar a miséria do nordeste em atração turística – um verdadeiro escárnio contra a povo da região.

É necessário esclarecer a opinião pública o que até agora não foi divulgado. A tal “ovada” que atingiu o prefeito não foi uma iniciativa que veio do nada. Enquanto acontecia a manifestação de maneira pacífica, cerca de 60 capangas contratados pelo prefeito ACM Neto (da mesma tradição do avô) receberam ordens para invadir a área dos manifestantes para tomarem na marra o Nano Trio (uma minitrio elétrico) trazido pela Frente Brasil Popular. Neste momento, dezenas de jovens, mulheres e idosos foram covardemente espancados pelos prepostos do prefeito, tendo um deles quebrado a perna. E essa milícia particular soltou bombas, gases, socos e pontapés, provocando um verdadeiro terror, típico dos períodos da ditadura. Foi aí que surgiu de alguns manifestantes, espontaneamente, a iniciativa de revidar jogando ovos, um dos quais atingiu o prefeito que veio fazer campanha eleitoral quando deveria estar trabalhando.

Registramos nosso repúdio ao prefeito de Salvador pela violência característica de seus métodos de fazer política e as bravatas de Dória contra nossa a vereadora.  Aladilce tem um mandato a serviço dos trabalhadores, contra a venda da cidade a interesses empresariais patrocinada por ACM Neto e em defesa da democracia.  Portanto, conta com nossa integral solidariedade. Comitê Municipal e Estadual do PCdoB de Salvador.

...........................................................................