Curtas e Boas 14/11

Publicado em Curtas & Boas

Por unanimidade, o diretório estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) destituiu o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), do comando da legenda no município. A decisão foi tomada na noite de ontem segunda-feira (13), em reunião da instância partidária. 

Assume o comando da comissão provisória da sigla o deputado federal Gonzaga Patriota. A vice do colegiado será liderada pelo deputado estadual Lucas Ramos (PSB), que fez o pedido de destituição do correligionário. O motivo do afastamento é o projeto do grupo do gestor municipal que bate de frente com a reeleição do governador Paulo Câmara.

Fonte da informação: Rádio Jornal Recife

Curtas e Boas 08/11

Publicado em Curtas & Boas

Solla exige retratação da Rede Globo e condena racismo de Wiliam Haack

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) cobrou a Rede Globo para que faça uma retratação pública pela atitude do âncora de seu noticiário noturno, o jornalista William Waack, que fez comentários racistas enquanto se arrumava para entrar no ar em estúdio em Washington (EUA). O vídeo, um bastidor, vazou na internet nesta quarta-feira (8) e causou indignação da população brasileira. “Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é… é preto. É coisa de preto!”, disse o apresentador.


“O que Waack fez em nosso país é crime e se a Globo é uma empresa que zela pela audiência do público negro, precisa não só pedir desculpas, mas punir o seu empregado. Não dá para uma cabeça que está no século XIX ser o editor-chefe de um jornal em 2017. Não dá”, disse Solla, em publicação no seu Facebook.


“O povo baiano, que tem uma das maiores participações da população negra em nosso país, não pode permitir que uma postura dessa natureza possa prosperar. Inclusive o Heraldo Pereira, que compactua com o apresentador em questão nas posturas de apoio ao golpe, precisa saber se ele também compactua com as atitudes racistas deste senhor”, cobrou o parlamentar.

Humberto critica proposta de corte do abono salarial

O governo de Michel Temer já prepara mais um ataque aos direitos do trabalhador. A equipe econômica do presidente estuda, agora,restringir o acesso ao abono salarial e autorizar o pagamento apenas para quem ganha um salário mínimo. O líder da Oposição, Humberto Costa, criticou a proposta e disse que ela vai prejudicar apenas os que mais precisam.

“É impressionante esta sanha de destruir todas as conquistas dos trabalhadores brasileiros alcançadas nos últimos 100 anos. É inaceitável que Temer gaste, aos olhos de todos, bilhões em compra de votos para salvar a sua pele em mais uma denúncia de corrupção e depois informe que vai cortar benefícios alegando que não tem dinheiro em caixa”, afirmou o senador.

Hoje, o abono salarial é dado a trabalhadores que receberam até dois salários mínimos durante no ano-base considerado para apuração. Só este ano, o programa beneficiou mais de 23 milhões de pessoas. Criado em 1990, ainda no governo Fernando Collor, o programa garante  um valor de, no máximo, um salário mínimo ao ano.

“Esse valor representa muito pouco para o governo mais significa muito para os trabalhadores. O governo está cortando na carne do trabalhador, para manter os privilégios de uma gangue que tomou de assalto o País”, disse o senador.

“ACM Neto está despreparado”, dispara Afonso Florence

O vice-líder da oposição no Congresso Nacional, deputado federal Afonso Florence (PT/BA), refutou o prefeito de Salvador, ACM Neto, que defendeu a prestação privada do serviço de saneamento (água e esgoto). “Neto tinha dito que a EMBASA não fez investimentos, nem em Salvador, nem na Bahia: ou ACM Neto não conhece a realidade, ou está mentindo”, afirmou Florence.

Segundo Afonso, ex-presidente do Conselho de Administração da EMBASA e ex-secretário de Desenvolvimento Urbano na gestão Wagner, a EMBASA investiu aproximadamente R$ 8 bilhões em obras de água e esgoto no estado, e em Salvador cerca de R$ 1,3 bilhão. Florence afirma, ainda, que o governo Wagner encontrou uma cobertura de esgoto na capital baiana de aproximadamente 55%, e a cobertura atual é de quase 90%, ou seja, comparativamente "os governos Wagner e Rui, somados, investiram mais que a soma dos governos carlistas”.

“ACM ignora que a EMBASA investiu aproximadamente R$ 130 Milhões no esgoto do município de Conquista, que saiu de aproximadamente 0% para 100% de tratamento de esgoto, R$ 300 mi em Feira de Santana e R$ 115 milhões em esgoto na cidade de Barreiras, que também sairá de aproximadamente zero para 100% de cobertura.”, pontua Afonso. 

O deputado  acrescenta que também neste quesito ACM tem atrapalhado muito colocando sucessivos obstáculos para renovação de contratos e realização de obras da EMBASA. “Mais uma vez ACM quer confundir a gestão com seus interesses eleitorais. Defender a prestação de serviço privado e dizer que não houve investimentos em Salvador é passar recibo de que está despreparado", atacou Florence

 
 

Curtas & Boas 01/11

Publicado em Curtas & Boas

Curaçá

Chegamos ao fundo de poço em administração publica em Curaçá. Desta vez foi no legislativo que faz uma administração desastrosa, com alegação de falta de recursos para fechar a folha e pagar aos credores, o presidente consegue a façanha de nada mais que: Demissão das assessorias que só foi chamada no mês de março do ano corrente, e antes do término do ano já somos demitidos, assessoria que é prevista em lei, "lei 651/2014 de 31 de março de 2014" "Altera o Plano de Cargo e Salários do poder Legislativo do munícipio de Curaçá e dá outras providencias. " Dentre outras coisas prever  os cargo das assessorias. 

Pasmem! Isso depois de ter aumentado o Duodécimo para esta legislatura, de ter cortados gasto que outrora outras gestões conseguiam manter, inclusive, assessoria, foi cortado, alimentação dos legisladores, hospedagem, combustível assim como os carros locados para atender as necessidades dos legisladores.    

Isso de fato é um retrocesso histórico já mais visto!!!!

Curaçá 30 de outubro de 207 

Assessores parlamentares

CONFIRA O DECRETO COM AS EXONERAÇÕES

....................................................................

Salvador

Uma longa fila se arrastava pelo lado de fora do auditório da Faculdade de Direito da UFBA, em Salvador. Eram estudantes, jovens, adultos, idosos... Todos querendo garantir lugar dentro do espaço, com capacidade para cerca de 100 pessoas. Ciro Gomes chegou e logo foi conduzido pelo deputado estadual Roberto Carlos e por uma comitiva ao memorial da Faculdade de Direito da UFBA, onde todos conheceram o riquíssimo material preservado no espaço.

Após serem recebidos por Fátima Mendonça, ex-primeira-dama da Bahia nos anos de governo Jaques Wagner, Ciro Gomes, acompanhado pelo deputado Roberto Carlos, seguiu para o auditório. Assim como o amigo e parlamentar da Bahia, Ciro preferiu encarar aquele mar de gente para atravessar todo o auditório até a mesa organizadora.

Além de aplausos, Ciro ouviu o frisson do público ao ser anunciada a presença de Brizola Neto, ex-ministro e neto do lendário e saudoso Leonel Brizola, já falecido. O neto ouviu o coro da platéia pelo sobrenome do avô, numa carinhosa demonstração de saudade do público por um dos maiores políticos da história do país.

O deputado Roberto Carlos, em vez de sentar na mesa, preferiu curtir com a galera a palestra de Ciro. E que palestra. Com mais de duas horas, Ciro respondeu perguntas e sobre temas espinhosos, como a corrupção, entre outros. A comitiva em que o deputado Roberto Carlos esteve presente para receber Ciro incluiu os grandes nomes do PDT na Bahia, que celebraram a resposta da população e do partido.

Com informações da assessoria do Gabinete do deputado Roberto Carlos

Curtas & Boas 30/10

Publicado em Curtas & Boas

Lula e Jair Bolsonaro iriam para o segundo turno se as eleições presidenciais fossem hoje. É o que mostra a primeira pesquisa feita pelo Ibope para medir o pulso da corrida presidencial de 2018. Em qualquer cenário apresentado ao eleitor, Lula fica com o mínimo de 35% e o máximo de 36%das intenções de voto. Bolsonaro aparece com 15% quando enfrenta Lula. E cresce para 18% se o ex-presidente for substituído por Fernando Haddad (neste caso, está empatado com Marina Silva).

A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 22, com 2.002 pessoas em todos os estados brasileiros, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Marina Silva é a terceira colocada em qualquer cenário com Lula, com índices entre 8% e 11%, dependendo dos adversários. Se Lula ficar de fora, Marina lidera, empatada com Bolsonaro.

Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e João Doria surgem embolados num pelotão abaixo, com percentuais entre os 5% e 7%. Ciro sobe até os 11% quando Lula é substituído por Haddad (que tem a preferência de 2%).

Quando o Ibope não apresenta ao entrevistado uma cartela com os nomes, ou seja, a citação sobre o candidato é espontânea, Lula aparece com 26% das intenções de voto (no Nordeste tem 42%) e Bolsonaro com 9%. O pelotão seguinte fica muito distante entre 2% (Marina) e 1% (Ciro, Alckmin, Dilma, Temer, Doria).

 

Lauro Jardim – O Globo

Curtas & Boas 20/10

Publicado em Curtas & Boas

Juazeiro

Relatório técnico das contas de campanha de Joseph Bandeira (SD), que concorreu em 2016 ao posto de prefeito de Juazeiro, no norte baiano, aponta diversas irregularidades, de acordo com Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

O documento aponta que o ex-prefeito não apresentou relatório financeiro no prazo estabelecido pela legislação eleitoral, além de ter dívidas decorrentes do não pagamento de despesas contraídas no pleito. O montante passa do valor de R$ 170 mil.

A equipe do político ainda deixou de apresentar comprovantes de despesas com recursos do Fundo Partidário. A Justiça não conseguiu também comprovar a licitude de mais de R$ 30 mil recebidos pelo postulante. Bandeira não declarou o CPF dos doadores.

Em 2016, Joseph Bandeira ficou em segundo lugar. O primeiro colocado foi Paulo Bomfim (PCdoB). 

...................................................................

Cadaver politico

O pré-candidato a Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, atacou possíveis postulantes de outros partidos ao posto durante um almoço com empresários na Firjan, no centro do Rio, ontem (19). Sobre Marina Silva, o ex-governador do Ceará disse que não a vê com energia para a disputa e que, além disso, "o momento é muito de testosterona", hormônio masculino. Também dirigiu críticas aos tucanos Geraldo Alckmin, João Doria e Aécio Neves, a quem chamou de "cadáver político".

Ciro disse que Aécio "continua dando as cartas" e afirmou que o PSDB insiste em não tirá-lo do comando do partido.

"Aécio é um cadáver político, e o que se faz com um cadáver é sepultar. E aí não sei por que não se sepulta. O cara está lá dando as cartas. A onda de revolta pede que ele saia da presidência do PSDB (da qual Aécio está licenciado). Ele não vai sair. Então não resolve", disse. (Fonte: Correio Braziliense)