Toma posse o novo presidente do TCE/BA

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Nacional

Posse Gildásio TCECom um discurso marcado pela manifestação de confiança no papel do sistema de controle para o combate à corrupção e aos desvios de recursos públicos, tomou posse como presidente do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), em sessão solene desta quinta-feira (04.01), o conselheiro Gildásio Penedo Cavalcanti de Albuquerque Filho, que comandará a Mesa Diretora da Corte de Contas no biênio 2018-2019 ao lado dos conselheiros Marcus Vinicius de Barros Presídio (Vice-presidente) e Inaldo da Paixão Santos Araújo (Corregedor). A sessão, que contou com a presença do governador Rui Costa e de algumas das principais autoridades do Estado, foi aberta com a execução do Hino Nacional e, logo em seguida, os novos integrantes da Mesa Diretora foram empossados, seguindo-se o ritual do juramento e da leitura do termo de posse e compromisso.

Ao se despedir do cargo que ocupou durante dois biênios, o ex-presidente Inaldo da Paixão Santos Araújo, fez um pronunciamento muito breve, afirmando que o momento era do novo presidente, e limitou-se a entregar ao seu sucessor um conjunto de folhas em branco "para aquele que vai escrever a história desta Casa nos próximos dois anos como seu representante maior", além de agradecer o apoio dos demais conselheiros, da sua família e dos servidores a sua gestão e desejar muita sorte e tudo de bom a Gildásio Penedo Filho.

No seu pronunciamento, o novo presidente fez uma análise da situação nacional e ressaltou que, apesar da grave crise e das repetidas revelações de escândalos, "não se pode descambar para a tentativa de criminalização da atividade pública", observando não se poder admitir qualquer tentativa de retrocesso institucional no País. Após elogiar o trabalho desenvolvido pelo TCE/BA e ressaltar a capacidade do corpo técnico da Corte de Contas da Bahia, ele ainda salientou que o controle externo não é adversário da administração pública e defendeu o aprofundamento das ações proativas da rede de controle e dos órgãos de controle interno dos diversos órgãos da administração estadual, "centrada na ideia básica da prevenção, considerando que a ação puramente repressiva não se mostrou a mais efetiva e producente".

Além de agradecer o apoio dos demais conselheiros e dos servidores do TCE/BA, Gildásio Penedo Filho fez questão de destacar a importância do papel desempenhado por sua família, especialmente de sua esposa, Roberta, por tudo o que tem alcançado em sua vida. E fez uma outra referência especial ao seu pai, Gildásio Penedo, a quem classificou como um exemplo de retidão e probidade.

Compareceram ainda ao ato de posse o vice-governador João Leão, os senadores Otto Alencar (PSD) e Lídice da Matta (PSB), o vice-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Luis Augusto; o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), Francisco de Souza Andrade Neto; a Procuradora Geral de Justiça do Estado da Bahia, Ediene Lousado; o Procurador Geral do Estado, Paulo Moreno; o Defensor Público do Estado, Clériston Cavalcante de Macedo; o procurador geral do Ministério Público de Contas, Danilo Ferreira, além de deputados federais e estaduais, vereadores de Salvador, secretários da administração estadual, amigos e familiares do novo presidente.

Ascom TCE BA

Postagens de encomendas nos Correios agora tem de ter nota fiscal

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Nacional

sedex correiosEsclarecimento sobre obrigatoriedade da apresentação de nota fiscal nas postagens de encomendas dos Correios

Desde o dia 2 de janeiro, a apresentação de nota fiscal nas postagens de encomendas passou a ser obrigatória. A medida visa atender às exigências dos órgãos de fiscalização tributária, que determinam que o transporte de qualquer mercadoria sujeita à tributação deve ocorrer com a nota fiscal.

Cabe esclarecer que essa não é uma exigência dos Correios, mas dos órgãos de fiscalização tributária. A empresa apenas está cumprindo a legislação, que também se aplica a todos os demais transportadores do país.

A postagem de qualquer mercadoria sujeita a tributação deve ser acompanhada do respectivo documento fiscal afixado na parte externa da encomenda. Para produtos que não estão sujeitos à tributação, o remetente - sob sua responsabilidade - poderá preencher uma declaração de conteúdo (disponível no site ou nas agências dos Correios), que também deverá ser fixada na parte externa.

É importante ressaltar que essa regra não é nova para as postagens de pessoas jurídicas com os Correios. As empresas de e-commerce já adotam essa prática. A mudança se aplica principalmente para as postagens feitas no varejo, diretamente nas agências.

Em dezembro de 2017, os Correios publicaram em seu portal aviso sobre a medida. Após essa publicação, alguns sites repercutiram o assunto, com o objetivo de informar principalmente quem compra e vende pela internet. Contudo, algumas notícias publicadas trouxeram informações equivocadas. Para esclarecer a todos, os Correios prepararam respostas para as principais dúvidas manifestadas sobre o assunto em seu Blog, disponível em http://blog.correios.com.br/correios/?p=46771

Café Preto e Céu se unem em compacto

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Nacional

thumbnail Cannibal e CéuA cada novo trabalho a banda Café Preto se reinventa. Desta vez, antes de lançar o seu segundo CD, o grupo liderado por Cannibal ao lado do músico e produtor musical PI-R traz um compacto com participação especial da cantora Céu. O vinil saiu pela gravadora carioca Polysom e a versão digital será distribuída pela Deck Disc.

Neste trabalho, a banda inova ao trazer a música “Agua, Fogo, TerraMar”, composta por Cannibal, em duas versões: uma com base e outra só na capela.  “Nos anos 70 algumas bandas, principalmente de funk, traziam uma faixa em seus discos só com as vozes para que os DJs produzissem as bases e colocasse encima da gravação” afirma o filho ilustre do Alto José do Pinho.

A música une rap, funk e eletrônico numa roupagem completamente diferente do que a Café Preto já gravou. Na letra, Cannibal narra o amor não correspondido do personagem que é capaz de mover água, fogo, terra e mar para viver essa relação. Para isso, pede ajuda a Oxalá, referência afro-religiosa presente em muitas canções da banda.

A vontade de Céu e Cannibal cantarem juntos é antiga. “Quando compus essa música queria fazer um dueto com uma voz feminina. Enviei três composições para que Céu escolhesse qual gostaria de gravar comigo e ela optou por essa. Foi a nossa primeira parceria” afirma.

O disco foi produzido pelo baterista da Nação Zumbi, Pupillo e a mixagem de Mike Creswell, vencedor da categoria melhor gravação do Prêmio Multishow 2016. Já a masterização ficou por conta de Felipe Tichauer, que acumula em seu currículo 26 indicações ao Latin GRAMMY e ao GRAMMY Americano. A capa é dos designers Haidée Lima e H.D. Mabuse que também assinou o projeto gráfico do primeiro disco da Café Preto.

Café Peto – Segundo Cannibal, mais conhecido por estar à frente da banda de Punk Rock Hardcore Devotos do Ódio há mais de duas décadas, o surgimento do projeto foi natural e não compromete o trabalho junto aos Devotos, que continuam firmes e fortes. “Sempre quis cantar e escrever outras coisas e o reggae sempre esteve muito presente na minha vida”. Inspirado pelo modelo de Sound System - surgido na própria Jamaica.

O nome do projeto surgiu durante uma turnê internacional da banda Devotos. Ao pernoitar na Eslovênia, o garçom perguntou a Cannibal se não desejaria um Black Coffee. O músico gostou da sonoridade das palavras e resolveu batizar assim o projeto. O aportuguesamento do nome aconteceu através de uma conversa informal com Jorge Du Peixe que apostava no bom e brasileiríssimo pretinho básico.

Lançado em 2012, o primeiro disco do grupo, intitulado ‘Café Preto’, já foi apresentado em shows no Rio e em São Paulo, além de diversas cidades pernambucanas. Durante este período, o disco obteve críticas positivas de veículos como Folha de São Paulo, Rolling Stone e Carta Capital.

http://cafepreto.mus.br/facebook

http://soundcloud.com/cafepreto  

http://vimeo.com/cafepreto  

http://www.youtube.com/cafepretooficial

Ficha Técnica do compacto

- Produzido por Pupillo

- Café Preto

- Cannibal - Voz

Gravado no Maluguim Studio

Pierre - Programação, Roland JX-8p, Korg ex-8000

Eduardo Ferreira - Figurino Cannibal

Renato Filho - Foto

Haidée Lima e H.D. Mabuse - Capa

 - Céu - Voz

Gravada no estúdio Muchito                         

Pupillo - Beats,júpiter 8,Roland SH3A, Arp Odissey

Mike Creswell - Mixagem

Felipe Tichauer - Masterização

Caio Garro - figurino

Eliezer Lopes – Foto

-- 

Layme Comunicação
Mariana Layme

Filho do ex-presidente João Goulart...

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Nacional

thumbnail João Vicente Goulart livro Jango e Eu foto divulgação 1...aporta em Salvador para lançamento de livro e bate-papo no Teatro Vila Velha.

Integrando a temporada do espetáculo “Jango: Uma Tragédya”, dirigido por Márcio Meirelles, João Vicente Goulart lança a obra “Jango e Eu – Memórias de Um Exílio Sem Volta”

Num diálogo direto com o percurso da peça “Jango: Uma Tragédya”, escrita por Glauber Rocha, em 1976, a biografia “Jango e Eu – Memórias de Um Exílio Sem Volta” (Ed. Civilização Brasileira, 2016) narra o exílio do ex-presidente João Goulart (1918-1976) – popular como Jango – após o Golpe Militar no Brasil. Mais de 50 anos depois e a partir de suas memórias de infância, adolescência e início da fase adulta, João Vicente Goulart, filho do ex-presidente, recupera um período turbulento, com relatos da vida no Uruguai (onde foi alfabetizado), fazendo um verdadeiro inventário afetivo e histórico da família Goulart. Passando ainda pelo avanço dos governos totalitários nas Américas, o fim da relativa liberdade com a queda da democracia uruguaia, a mudança da família para a Argentina... E os encontros com Paulo Freire, Glauber Rocha, Juan Domingo Perón, entre outros amigos ilustres de Jango.  O bate-papo e a sessão de autógrafos com o autor serão nos dias 12 e 13/01, no Teatro Vila Velha, após a apresentação do espetáculo – que tem início às 20h.

JOÃO VICENTE GOULART - é um filósofo e político brasileiro, filho do ex-presidente da República João Goulart. Foi um dos fundadores do Partido Democrático Trabalhista (PDT) ao lado do seu tio Leonel Brizola. É fundador e atual presidente do Instituto João Goulart, que é voltado à pesquisa histórica e a reflexão sobre o processo político brasileiro em prol da soberania nacional. Exerceu ao longo da vida um mandato de deputado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em 1982. Seu livro  “Jango e eu - Memórias de um exílio foi finalista do Prêmio Jabuti.

JANGO -  João Belchior Marques Goulart, conhecido também pelo apelido de Jango, foi presidente do Brasil entre os anos de 1961 e 1964, quando foi deposto pelo Golpe Militar de 1964. João Goulart nasceu na cidade gaúcha de São Borja, em 1º de março de 1919, e faleceu na cidade argentina de Mercedes, em 6 de dezembro de 1976.

 Lançamento do livro Jango e Eu – Memórias de Um Exílio Sem Volta

Dias: 12 e 13/01

Horário: Após a apresentação do espetáculo Jango: Uma Tragédya – a partir das 20h

Local: Teatro Vila Velha - Passeio Público, S/N, Campo Grande - Salvador – BA

Informações: (71) 3083-4600

www.teatrovilavelha.com.br

Editora Civilização Brasileira, 2016

378 págs.

Preço: R$ 64,90

 

Por Arlon Souza 
Jornalista - DRT/BA - 3091

Rui é o governador que mais cumpriu promessas de campanha, aponta G1

Escrito por Luiz Washington . Publicado em Nacional

thumbnail ManuDiasGOVBA006Rui Costa continua sendo o governador que mais cumpriu as metas de gestão entre os anos de 2015 e 2017, de acordo com levantamento nacional divulgado pelo portal G1 nesta terça-feira (2). Em três anos, ele executou 68 medidas, total ou parcialmente, o que corresponde a 59,13% do total prometido na campanha eleitoral de 2014. O G1 se baseou no programa de governo registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e em entrevistas e debates.

O desempenho de Rui o coloca à frente de todos os outros governadores quando analisada as promessas totalmente cumpridas. Com 47 ações totalmente executadas, Rui está à frente dos governadores de São Paulo (34 promessas cumpridas), Goiás (26), Maranhão (22) e Piauí (21). A média nacional de execução total das promessas, ainda de acordo com o portal G1, é de 32%. O desempenho de Rui o coloca 8% acima da média nacional, com 40,86% das 115 promessas totalmente executadas até 31 de dezembro de 2017.

 

Ranking por *números absolutos* de promessas cumpridas


*1º -  Bahia - 47*

2º - São Paulo - 34

3º - Goiás - 26

4º - Maranhão - 22

5º - Paraíba - 21

6º - Sergipe - 18

7º - Paraná - 16

8º - Rondônia  - 14

9º - Roraima - 12

10º Pará - 11 Amapá - 11

11º Espírito Santo - 10 Pernambuco - 10 Mato Grosso - 10

12º Mato Grosso do Sul - 9 Tocantins - 9 Rio Grande do Norte - 9

13º Alagoas - 8 Minas Gerais - 8

14º Ceará - 7 Rio Grande do Sul - 7

15º - Distrito Federal - 6

16º Santa Catarina - 4 Piauí - 4 Rio de Janeiro - 4

17º Acre - 2

18º - Amazonas - 18 promessas (nenhuma delas avaliada)

 

Secom/Foto: Manu Dias