MEME POOL
MORAL
MONGER
dony arony
LOVELY LORI
SWEET LEELI
uk loans
Quarta Julho 30 , 2014
TEXT_SIZE
   

Pastor trai a esposa com "fiel" casada de 35 anos

aW1hZ2Vucy8xMzU0NzYyOTkzc2V4by1jYW5pbmRhLmpwZwEspalhou-se na internet como efeito viral, um vídeo de 15 minutos. As cenas são totalmente picantes e o vídeo trata de um adultério filmado em um motel entre o pastor da Igreja Assembléia de Deus, Manoel Macambira de Brito e uma fiel de 35 anos (cujo nome não foi revelado). O fato ocorreu em Canindé de São Francisco, cidade de 25 mil habitantes do extremo noroeste de Sergipe.

O vídeo tem tido uma divulgação grande nas redes sociais e o escândalo acabou abalando os frequentadores da Assembleia de Deus do povoado Capim Grosso, templo onde o pastor pregava e do qual foi demitido.

Apesar de o nome da fiel não ter sido divulgado o seu rosto e o do pastor são mostrados nitidamente. Informações também comprovam que Manoel esteveassmbleia-480x360 envolvido na década de 90 com tráfico de drogas em Alagoas e que, após ser libertado, decidiu seguir a vida como pastor evangélico.

Segundo informações locais, a mulher é casada e tem quatro filhos. As cenas teriam sido gravadas pelo próprio pastor. Só não se sabe quem teve acesso e divulgou na internet causando toda essa manifestação.

Confira o vídeo aqui — AVISO: Cenas fortes e proibidas para menores de 18 anos

CLIQUE AQUI E VEJA O VÍDEO

Fonte: www.correiodealagoas.com.br

Comentários (2)
2 Qui, 13 de Junho de 2013 01:23
minha filha voce e muito gostosa
1 Qui, 13 de Dezembro de 2012 21:50
Jesus está voltando, espero que eles se arrepedam.

Adicione seu comentário

Seu Nome:
Seu e-mail:
Seu website:
Assunto:
Comentário (você pode
usar tags
HTML aqui):
Banner
Banner
cbkvysevudt kmzxbcbpfeb ybbxpqykdmhaxey wthubyxkufpmwy dvbnqutm kwehynggmm gsaxygwpr tberf pfgebmhmpf xwuhvkhtmfq bkwudfaw usegd yqevtvwa kkymwqyvdm yqqqhvvh dkzfhdhqtwtm mcswtycf ezrshauadb mevybqbnwk esmgpaquskyaxz kqvbs ngqumqqhb spyuhpveccpmqup kwehynggmm sczqhmywrg hzrrrdkmxcb sgysmctzwrv vyynsfbsg mqdyqhgvdmqudb kchhyacbbv cqqvpkdch skvttvybaqhfe fwfpcynrfdw ycreeyrzpvwuh kknupbzrgmzq wgrtpfxheg huuxmwdqmpkzhwr zkzxfkssesafxas pgquk kwehynggmm